Fundo

Previdência Empresarial

Conheça a tributação ideal

   

Na previdência privada seu colaborador pode optar entre duas formas de tributação do Imposto de Renda: tabela regressiva ou tabela progressiva.

Tabela Progressiva

Tributação de acordo com os valores recebidos. Quanto maior o valor, maior a alíquota incidente de IR. Essa opção é indicada para quem pretende utilizar seus recursos no curto prazo ou quando a expectativa da soma dos seus rendimentos tributáveis no momento da concessão da renda estiver na faixa de isenção ou nas faixas de alíquota inferiores do Imposto de Renda.

Por exemplo: Se você espera ter uma aposentadoria pelo INSS de R$1.000,00 e adicionalmente uma renda do plano de previdência de R$500,00 e não tiver nenhum outro rendimento tributável, a tabela progressiva é a melhor opção pois você se enquadraria na faixa de isenção de IR.

Base de cálculo (R$) Alíquota (%) Parcela a deduzir do IRPF (R$)
Até 1.903,98 - -
De 1.903,99 até 2.826,65 7,5 142,8
De 2.826,66 até 3.751,05 15 354,8
De 3.751,06 até 4.664,68 22,5 636,13
Acima de 4.664,68 27,5 869,36

 

Tabela Regressiva

Tributação de acordo com o prazo de permanência no plano. Quanto maior o prazo, menor a alíquota incidente de IR.

Essa opção é indicada para quem pretende acumular os recursos a longo prazo e tiver uma maior expectativa de rendimentos tributáveis.

Exemplo:  Se você pretende contribuir ao plano por 35 anos e tem uma expectativa de aposentadoria pelo INSS de R$4.500,00 e adicionalmente uma renda do plano de previdência de R$3.000,00,  a tabela regressiva é a melhor opção para você pois o valor da previdência complementar seria tributado exclusivamente na fonte por alíquotas inferiores às da tabela progressiva.

Tempo de permanência Alíquota de Imposto de Renda na Fonte
Até 2 anos 35%
De 2 a 4 anos 30%
De 4 a 6 anos 25%
De 6 a 8 anos 20%
De 8 a 10 anos 15%
Acima de 10 anos 10%